O mundo é adaptável – Sobre a importância do responsivo

A cada dia há um novo lançamento daquele gadget incrível que você nunca usou e que não pode mais viver sem. São notebooks, desktops, smartphones, tablets, relógios e óculos conectados e com interfaces diferentes. Cada um com um novo formato, nova resolução, sempre pensando em adaptar melhor ao usuário e seu dia-a-dia, facilitando sua vida. Então porque não pensar também na necessidade do público ao criar os layouts?

Ter um site responsivo não é apenas uma tendência, é uma obrigação para continuar significante. Ele deve se adequar a todo e qualquer formato em que for acessado, isso quer dizer que todos os elementos, sejam eles fotos, textos, links e até mesmo seu logo, devem ser reorganizados e repensados para diversas telas. Se isso não for corretamente feito, ao acessar, o usuário se sentirá frustrado por não conseguir ter uma boa navegabilidade e simplesmente fechará a página. Mas como evitar a fuga do leitor? Com um bom design.

O designer de interface deve, por meio de um estudo e experiencia, determinar como será apresentada a tela nas principais resoluções do mercado. Criar grids adaptadivas, com uma boa fluidez gráfica. Precisa definir quais elementos devem aparecer e como aparecer, quais textos devem continuar, como será a abertura de um menu extenso ou até mesmo do rodapé. Além de influenciar no visual da página, essas informações também interferem no tempo de carregamento do site, principalmente se o usuário não estiver em uma boa rede de internet.

Quer saber como é complexo essa disparidade de tamanhos? Teste, agora mesmo, acessar pelo celular ou tablet um site qualquer que você sempre acessa pelo computador e perceba as diferenças.

Qualquer dúvida entre em contato comigo ou comente abaixo.

Um grande abraço!